dezembro 13 2016 0Comment

Sua equipe preenche CORRETAMENTE as Ordens de Serviço?

Um dos problemas mais graves e mais comuns do setor de Planejamento e Controle de Manutenção está diretamente ligado ao preenchimento INCORRETO ou INEXISTENTE das Ordens de Serviço.

A Ordem de Serviço é, sem dúvidas, o documento mais importante do PCM. A Ordem de Serviço é usada para documentar e registrar as atividades realizadas pela equipe de manutenção, desde atividades de manutenção corretiva, pequenos reparos e ajustes, até tarefas de manutenção preventiva, preditiva, reformas e grandes paradas. 

A Ordem de Serviço é o instrumento de comunicação entre os técnicos que estão atuando no chão de fábrica e o setor de PCM, nela serão apontadas informações valiosas que futuramente serão transformadas em dados quantitativos e indicadores de manutenção.

Por isso, se a sua equipe não preencher as Ordens de Serviço de forma correta, clara e detalhada, fica extremamente difícil de realizar um controle eficiente da manutenção.

Além disso, a Ordem de Serviço é um regulado através da Norma Regulamentadora – NR 1 do Ministério do Trabalho. Através da Ordem de Serviço o empregador documenta as atividades propostas ao empregado e o empregado registra em que condições essas atividades foram realizadas. 

Sendo assim, leve o preenchimento de Ordens de Serviço a sério! Instrua como o preenchimento deve ser realizado e cobre da sua equipe.

Quer saber como solucionar esse problema em 5 passos simples? Assista ao vídeo abaixo!

https://www.youtube.com/watch?v=ZzbQSAAMcWc&t=59s

Quer saber como calcular os Indicadores de Manutenção citados no vídeo?

ebook-indicadores

 

Clique aqui  e baixe gratuitamente o nosso GUIA PRÁTICO PARA IMPLANTAÇÃO DE INDICADORES DE MANUTENÇÃO.

Comentários

Comentários

jhonata

Jhonata é Engenheiro Mecânico e Engenheiro de Produção formado pelo Centro Universitário do Distrito Federal, Técnico em Eletrotécnica e Técnico em Mecânica formado pelo SENAI –Roberto Mange. Atua há 12 anos no setor de manutenção em industrias de grande porte dos seguimentos Alimentício, Higiene e Limpeza, Farmacêutico, Químico, Metalúrgico, Cimenteiro, Açúcar e Álcool, etc. É especialista em Planejamento e Controle de Manutenção, RCM - Manutenção Centrada em Confiabilidade e Lubrificação Industrial com Certificação Internacional MLT-I pelo ICML –International Council of Machinery Lubrication, Analista de Vibração Nível II pela FUPAI. Já atuou como Consultor de Lubrificação, Analista de Vibração, Supervisor de Manutenção Industrial e hoje é Diretor de Engenharia e Negócios da Engeteles e Coordenador de Manutenção em uma industria multinacional fabricante de produtos para automação residencial.