novembro 22 2016 0Comment

100 livros OBRIGATÓRIOS para Gestores de Manutenção – Parte 2

Meu grande amigo(a) Gestor(a) de Manutenção, 2016 está chegando ao fim e lhe faço uma pergunta: 

Quantos livros técnicos você leu em 2016?

Eu quero lançar um desafio simples, para você que está lendo esse post: Em 2017, leia 5 livros a mais do que você leu em 2016. Se você leu 10 livros em 2016, terá que ler 15. Se você leu 1 livro em 2016, terá que ler 6. Se você não leu nenhum…. é simples, leia 5!

Para te ajudar a escolher esses livros, estou preparando uma lista com os 100 livros que eu considero OBRIGATÓRIOS para Gestores de Manutenção. Essa é a Parte 2 da lista, se você ainda não viu a Parte 1, clique aqui.

Gerenciamento da Parada de Manutenção
Autor: John Moschin

Esta obra tornou-se realidade devido à determinação do autor na busca incansável de melhoria contínua dos processos de planejamento de uma grande parada de manutenção de uma unidade industrial. Conhecimento técnico, habilidade na gestão de pessoas, experiência, percepção dos comportamentos humanos e muita determinação, interligados e interagindo entre si e complementando-se, resultaram em uma abordagem nova e diferente no planejamento, na execução e no controle de uma parada.
“A leitura deste livro nos permite perceber a conjunção entre o conhecimento teórico de John Moschin, fortemente embasado em conceitos do PMI, IPA e Solomon, com sua vivência prática na gestão de paradas de manutenção. Leitura fácil e agradável, com excelente conteúdo, além de extremamente bem atualizado.”
Engº. Rodolfo Stonner, PMP, RMP, CRE, Gerente de Construção e Montagem da Petrobras
“O equilíbrio entre o detalhamento consistente do planejamento, baseado no estudo das incertezas dos prazos estimados, e a disciplina apropriada na gestão do conhecimento/aprendizado durante a condução do projeto abordados neste livro constituem mecanismos essenciais para assegurar o atendimento dos requisitos da série de normas ABNT NBR ISO 55000:2014 – Sistema de Gestão de Ativos.”


Fundamentos em Gerenciamento de Projetos baseados no PMBOK 5ª Edição
Autor: André Bernardo de Oliveira e René Chari

Neste livro você irá conhecer:

– Os 47 processos de gerenciamentos de projetos, explicados um a um.
– As 10 áreas de conhecimento do gerenciamento de projetos. Entenda na prática: Escopo, Prazo, Custo, Qualidade, Comunicação, RH, Aquisições, Riscos, Partes Interessadas e Integração.
– Conceitos essenciais. Entenda de forma clara os papéis e responsabilidades em projetos.
– O ciclo de vida de um projeto. Da origem estratégica do projeto até a passagem para a operação, passando pela Iniciação, Planejamento, Execução, Monitoração e Controle e Encerramento.

O Livro trás uma linguagem e exemplos de fácil entendimento o que colabora com o aprendizado.


Gestão de Estoques – Planejamento e Controle
Autor: Bráulio Wilker Silva

A Gestão de Estoques é uma das atividades mais relevantes para qualquer empresa, pois, se por um lado os estoques geram segurança para as empresas em situações de variação de demanda, o que possibilita a manutenção de um nível ótimo de serviço, por outro lado, os estoques excessivos podem gerar perdas em função do capital investido.

Numa economia dinâmica, como a brasileira, especialmente nos últimos anos, após a estabilização monetária (no início da década de 1990), ficou evidente para as empresas a necessidade de desenvolver estratégias operacionais globais, especialmente no que concerne à gestão de estoques.

Antes da estabilização monetária, as empresas não davam o devido valor a gestão de estoques, pois os ganhos financeiros normalmente compensavam os custos de manutenção de elevados níveis de estoque. Com a estabilização monetária, os níveis de estoques passaram a ser analisados criticamente, pois os administradores precisam elevar os indicadores econômicos, em especial o valor econômico adicionado (EVA – Economic Value Added), que está diretamente relacionado com o custo de oportunidade do capital investido, no caso em tela, o custo do capital investido em estoques.

Nesse contexto, o livro Gestão de Estoques apresenta, além de diversos modelos decisórios em gestão de estoques para empresas industriais, comerciais e prestadoras de serviços, tópicos de logística e cadeia de suprimentos e temas como gestão de compras e seus principais modelos, classificação e codificação de materiais, manuseio, armazenagem e distribuição. O último capítulo apresenta uma análise econômico-financeira dos estoques e considera diferentes condições de compra e venda: compra à vista e venda à vista; compra à vista e venda a prazo; compra a prazo e venda à vista; e compra a prazo e venda a prazo.


Lubrificantes e Lubrificação Industrial
Autor: Ronald P. Carreteiro e Pedro Nelson A. Belmiro

Lubrificação de máquinas e equipamentos é um dos assuntos mais importantes quando estamos falando sobre confiabilidade de equipamentos mecânicos e todo bom gestor deve dominar esse assunto.

Esta obra destina-se aos estudiosos, aos engenheiros e a todos os profissionais de manutenção, preenchendo uma lacuna na bibliografia nacional sobre óleos lubrificantes e lubrificação automotiva e industrial, e também lubrificação em motores marítimos e ferroviários. O livro desperta para as práticas de reciclagem e rerrefino dos óleos utilizados, bem como para as técnicas de lubrificação dos principais elementos de máquinas e de segmentos industriais, abordando de forma ampla e profunda os aspectos da lubrificação automotiva, formulação e aditivos habitualmente utilizados. O livro aponta para os ensinamentos de armazenagem de óleos e graxas lubrificantes, além de abordar aspectos tecnológicos e práticos da lubrificação em geral.


Técnicas de Manutenção Preditiva – Volume 1
Autor: L. X. Nepomuceno

Inicialmente, este livro deveria ser uma segunda edição do livro Procedimentos Técnicos de Manutenção Preditiva em Instalações Industriais. Como este livro foi utilizado em vários cursos de extensão, reciclagem e mesmo treinamento de interessados em problemas de Manutenção, foi decidido elaborar outro livro, totalmente diverso do original, embora baseado nos mesmos motivos. Foram feitas várias modificações e ampliações, como: a) Acrescentado capítulo sobre alguns conceitos básicos, assim como os métodos de investigação da ocorrência dos diferentes tipos de falhas. b) Ampliação da descrição dos processos de medição dos parâmetros de interesse à Manutenção. c) Acrescentado um capítulo sobre Vibrações Mecânicas e Movimento Ondulatório, visando os fundamentos que interessam aos envolvidos com a Manutenção. d) Acrescentado um capítulo sobre o processamento e análise dos sinais de interesse à Manutenção, incluindo ideias básicas da análise pelas Séries de Fourier, e) Acrescido um capítulo descrevendo e apresentando vários estudos sobre a elaboração de diagnóstico de falhas através do espectro das vibrações, com o seu acompanhamento a partir de um dado instante até o momento adequado à intervenção. f) Ampliado o capítulo referente à limpeza ultrassônica, incluindo descrição do novo processo de desobstrução de tubulações. g) Os ensaios não destrutivos, assim como a medida e controle da pressão e temperatura e a análise dos lubrificantes são apresentados por especialistas que possuem longos anos de experiência prática. h) Foi introduzido um capítulo referente aos ensaios não destrutivos não convencionais. É fornecida uma ideia do cálculo da vida útil residual de componentes que apresentam descontinuidades.


Técnicas de Manutenção Preditiva – Volume 2
Autor: L. X. Nepomuceno

Tão bom quanto o volume 1, esse livro aborda a manutenção preditiva com uma linguagem extremamente técnica e ao mesmo tempo simples e didática. Há quem diga que a leitura do volume 2 inviabilizará a leitura do volume 1 e vice-versa. Descordo.

Essa é uma obra que evoluiu do icônico livro Procedimentos Técnicos de Manutenção Preditiva em Instalações Industriais, referência muito citada pelos meus antigos professores da faculdade e do SENAI.

Quando falamos em elevação dos índices de Confiabilidade e Disponibilidade dos ativos, pode ter absoluta certeza, que um dos pilares dessa discussão será a Manutenção Preditiva. Por esse motivo, se dominarmos a aplicação dessa vertente da manutenção, alcançaremos a tão buscada Manutenção de Classe Mundial. 


Fatores de Sucesso na Gestão da Manutenção
Autor: Herbert Ricardo Garcia Viana

Mais uma das obras do grande autor Herbert Viana, o livro “Fatores de Sucesso na Gestão de Ativos” traz ao leitor uma visão atualizada sobre um dos temas de grande relevância na atualidade dos processos industriais: a gestão da manutenção.

O estudo busca explorar tal campo de conhecimento, tendo como local de estudos onde se materializa as ações: as empresas produtoras. Através da pesquisa observa-se os diversos fatores que influenciam o sucesso da gestão de manutenção de ativo no ambiente produtivo, organizando-os e qualificando-os em termos de relevância, de uma forma a fornecer ao leitor uma visão clara de quais são e como os mesmos podem ser processados em um caso prático.

Discute-se também os indicadores capazes de representar os fatores de sucesso, complementando, assim, o roteiro processual necessário para uma adequada aplicação dos estudos apresentados no livro em uma realidade fabril.


Custos em Manutenção
Autor: Gil Branco Filho

Novamente, o Professor Gil Branco Filho brinda as comunidades de manutenção e empresarial com uma obra muito abrangente para que se possa fazer uma gestão moderna desta importante atividade. Além de abordar os diversos componentes do que vem a ser denominado de “Custo de Manutenção”, aborda, também, a sua correta apuração e como fazer uma adequada gestão de modo a otimizá-lo, o que vai contribuir, fortemente, para a competitividade empresarial. O Custo de Manutenção no Brasil, fazendo uma extrapolação do Documento Nacional da Abraman, representa 4,14% do faturamento das empresas. Considerando que o Produto Interno Bruto – PIB do Brasil foi, em 2008, de aproximadamente R$2,9 trilhões, conclui-se que a manutenção representou cerca de R$120 bilhões. A magnitude deste Custo, por si só, mostra a importância da sua competente gestão na busca da sua otimização. É importante ressaltar a sensibilidade do autor no sentido de fazer uma abordagem sistêmica do Custo de Manutenção, considerando não só o custo do reparo, mas, também, o custo da perda de produção que depende fundamentalmente da disponibilidade do processo produtivo, da perda de matéria prima, da indenização por eventuais acidentes, das perdas relativas à eventual agressão ambiental, entre outras variáveis. Por tudo isso, parabenizo ao Prof. Gil Branco Filho por mais esta obra que vai se tornar uma referência e uma fonte de consulta importante para os profissionais que procuram contribuir com a sua organização na busca da competitividade empresarial.


Manutenção Centrada em Confiabilidade – Manual Prático de Implementação
Autor: Iony Patriota de Siqueira

Muito se fala em Manutenção Centrada em Confiabilidade dentro das indústrias. A verdade é: muito se fala e pouco se faz. E o motivo para esse assunto ficar apenas “no papel” e não partir para a ação é simples: alguns gestores enfeitam demais o tema que dificulta colocar as ações em prática. Por isso, gostei muito desse livro!

O autor apresenta um passo-a-passo de como implementar técnicas de manutenção centrada na confiabilidade. O livro, escrito em uma linguagem clara, mas sem esquecer da matemática e das técnicas de probabilidade, apresenta ao leitor como as técnicas de MCC (manutenção centrada na confiabilidade) estão se tornando uma ferramenta de grande valor no setor industrial brasileiro. O autor aproveita toda a sua experiência profissional em um guia, tanto para alunos dos cursos de graduação em Engenharia, como para o engenheiro de manutenção em exercício.


Dicionário de Termos de Manutenção, Confiabilidade e Qualidade
Autor: Gil Branco Filho

Esta terceira edição é uma evolução natural, ocorrida ao longo de oito anos, da edição de 1996 (revisada em 2000).
Foram incorporados diversos termos e siglas que fazem parte do uso corrente, enquanto mantiveram-se algumas palavras tradicionais ou menos usadas.
Este dicionário é estruturado de acordo com a seguinte seqüência de partes, todas em ordem alfabética:
Parte 1: Termos em português e inglês.
Parte 2: Termos em castelhano.
Anexo I: Siglas das sociedades e associações de manutenção filiadas à EFNMS e à FIM, além de outras associações conhecidas.
Anexo II: Sugestão de montagem de sistemas mnemônicos para indicadores e índices de manutenções, já usados e aprovados por várias empresas, associações e sociedades no Brasil.
Anexo III: Termos em castelhano e seus equivalentes em português.


Quer ser avisado quando a Parte 3 dessa série estiver no ar? Deixe seu e-mail abaixo!

[fc id=’4′ align=’left’][/fc]

curso-online-de-planejamento-e-controle-de-manutencao

Resultado de imagem para inscreva-se png azul

Comentários

Comentários

jhonata

Jhonata é Engenheiro Mecânico e Engenheiro de Produção formado pelo Centro Universitário do Distrito Federal, Técnico em Eletrotécnica e Técnico em Mecânica formado pelo SENAI –Roberto Mange. Atua há 12 anos no setor de manutenção em industrias de grande porte dos seguimentos Alimentício, Higiene e Limpeza, Farmacêutico, Químico, Metalúrgico, Cimenteiro, Açúcar e Álcool, etc. É especialista em Planejamento e Controle de Manutenção, RCM - Manutenção Centrada em Confiabilidade e Lubrificação Industrial com Certificação Internacional MLT-I pelo ICML –International Council of Machinery Lubrication, Analista de Vibração Nível II pela FUPAI. Já atuou como Consultor de Lubrificação, Analista de Vibração, Supervisor de Manutenção Industrial e hoje é Diretor de Engenharia e Negócios da Engeteles e Coordenador de Manutenção em uma industria multinacional fabricante de produtos para automação residencial.