dezembro 08 2015 0Comment

O que é MTBF?

O que é MTBF?

O controle da manutenção é feito através da criação e da gestão de indicadores, que servirão como base para a tomada de decisões e desenho de estratégias. Sem os indicadores da manutenção, fica impossível saber se as decisões tomadas são certas ou erradas, assim como em qualquer outra área de atuação. O MTBF é um dos indicadores de manutenção que  compõem a matriz de indicadores usados para controlar e impulsionar os resultados do setor de manutenção. o que é mtbf

MTBF é a sigla de Mean Time Between Failues, que em tradução livre é Tempo Médio entre falhas. Ou seja, MTBF pode ser definido com o tempo decorrido entre as falhas de um determinado sistema durante a operação. o que é mtbf

O MTBF é normalmente parte de um modelo que assume que o sistema falhou e é imediatamente reparado. A definição de MTBF depende da definição do que é considerado um sistema de falha. As falhas são consideradas condições de projeto que colocam o sistema fora de operação ou em um estado para o reparo.

O MTBF é uma métrica usada há mais de 60 anos para evidenciar a eficiência dos processos, tanto de manutenção ou de produção. o que é mtbf

Podemos considerar que o MTBF (sigla em inglês para Mean Time Between Failures) é um dos indicadores mais importantes para o setor de manutenção. Através dele podemos enxergar globalmente como a manutenção está sendo administrada de um modo geral.

Esse indicador consiste basicamente em medir o tempo médio entre uma falha e outra. A forma mais eficiente de administrar esse indicador é aplica-lo a cada equipamento, dessa forma, as ações podem ser aplicadas de forma individual, facilitando as ações.

A fórmula para cálculo do MTBF é:

o que e mtbf

Como calcular o MTBF?

Por exemplo. Se durante um ano o equipamento operou 200 horas, depois 450 horas, depois 4000 horas e finalmente 1400 horas, o MTBF será:

o que e mtbf

o que e mtbf

Observando o gráfico acima, podemos observar que o indicador de MTBF é aplicado ao acompanhamento mensal de um determinado equipamento de uma linha de produção. Notamos que a tendência dos dados é crescente, o que é resultado de um bom trabalho quando se trata de MTBF.

Os resultados ações de atuação da manutenção sobre equipamentos e instalações podem ser analisadas quase que em “tempo real” com o MTBF, principalmente quando esse número é alto.

Uma vez que o MTBF de um sistema é conhecido, a probabilidade de que qualquer um determinado sistema irá estar operacional no tempo igual ao MTBF pode ser calculada. Este cálculo exige que o sistema está funcionando no seu “período de vida útil”, o qual é caracterizado por uma taxa de falha relativamente constante quando apenas estão ocorrendo falhas aleatórias.

Partindo deste pressuposto, qualquer um determinado sistema vai sobreviver à sua MTBF calculado com uma probabilidade de 36,8% (ou seja, ele irá falhar antes com uma probabilidade de 63,2%). O mesmo se aplica ao MTTF de um sistema funcional dentro deste período de tempo.

PCM PLANEJAMENTO E CONTROLE DE MANUTENÇÃO BANEER

Indicadores de Manutenção

Além do MTBF, existem inúmeros indicadores pré-estabelecidos para um acompanhamento eficaz das atividades da manutenção. Mas lembre-se: é melhor ter poucos indicadores e acompanha-los bem!

Os indicadores considerados como mais importantes, são os indicadores referentes aos custos, não apenas pelo custo real do ativo, mas sim pelo poder de tomada de decisão que esses indicadores podem trazer.

Os desafios são constantes no setor de manutenção, os gestores estão sempre focados em manter a competitividade da empresa, controlando melhor os custos da manutenção e realizando investimentos de maneira correta, de forma em que os retornos venham em tempo hábil para manter o nível de competitividade no mercado.

Para a implantação de qualquer indicador, é necessário, que se tenha uma sistemática para coleta e tratativa dos dados. Por exemplo: podemos usar uma ordem de serviço para coleta dos dados e uma planilha eletrônica ou software de manutenção para tratar esses dados e gerar os indicadores.

 

o que e mtbf

BAIXE GRÁTIS O EBOOK – GUIA PRÁTICO PARA IMPLANTAÇÃO DE INDICADORES DE MANUTENÇÃO

https://engeteles.com.br/indicadoresdemanutencao

 

jhonata

Jhonata Teles é profissional certificado internacionalmente pela SMRP – Society Maintenance & Reliability Professionals, na categoria CMRP – Certifield Maintenance & Reliability Professional. Especialista em Gestão, Planejamento e Controle de Manutenção, Analista de Vibração com certificação Nível 2 pela FUPAI e certificação internacional pela Instituição Canadense Mobius Institute, especialista em Lubrificação Industrial com certificações internacionais MLT-1 e MLA-1 pelo ICML – International Council of Machinery Lubrication. Possui mais de 12 anos de experiência em indústrias de grande porte, sempre dedicados a Gestão da Manutenção, PCM e projetos de Confiabilidade Industrial. Atuou como Analista de Vibração, Consultor Técnico, Supervisor de PCM, Coordenador e Gerente de Manutenção em indústrias dos segmentos alimentício, higiene e limpeza, químico, metalúrgico e cimenteiro. Autor dos livros e métodos de capacitação: Planejamento e Controle da Manutenção DESCOMPLICADO ®, Bíblia do RCM e Gestão de Paradas de Manutenção. Como Diretor de Operações da ENGETELES já liderou mais de 300 projetos de consultoria no Brasil e em seis países, além de ter capacitado mais de 10.000 profissionais na área de Gestão da Manutenção.