fevereiro 19 2021 0Comment

Como reduzir os custos da manutenção preventiva.

 

 

Saiba todos os cuidados necessários para reduzir os custos da manutenção preventiva em qualquer empresa e torne-se um gestor da manutenção mais preparado para o mercado.

 

Segundo a norma NBR-5462, Manutenção preventiva é a manutenção efetuada em intervalos predeterminados, ou de acordo com critérios prescritos, destinada a reduzir a probabilidade de falha ou a degradação do funcionamento de um item.

 

Ao contrário do que muitos pensam, a manutenção preventiva não é a manutenção que tem o melhor custo/benefício dentre os 3 tipos, entretanto, é muito eficaz para eliminar algumas falhas específicas em equipamentos, relacionadas ao envelhecimento.

 

Então como reduzir os custos da manutenção preventiva?

 

Neste artigo você terá uma visão dos cuidados que você deve ter para conseguir reduzir os custos da manutenção preventiva.

 

Mas antes você precisa entender os gatilhos, esses gatilhos são critérios ou condições específicas que irão determinar quando um equipamento deve passar por manutenção preventiva.

 

Existem basicamente 4 tipos de gatilhos, sendo eles:

 

  • TEMPO

  • HORAS DE FUNCIONAMENTO.

  • PRODUTIVIDADE.

  • GATILHO MISTO.

 

Assista ao vídeo abaixo. É um guia bem completo para você começar a entender os gatilhos e os custos da manutenção preventiva.

 

 

2 MOTIVOS PARA SE PREOCUPAR COM A REDUÇÃO DOS CUSTOS DA MANUTENÇÃO PREVENTIVA.

 

A Manutenção Preventiva tem, em média, o custo 3 vezes maior do que a manutenção proativa. Existem várias razões para que a manutenção preventiva seja um tipo de manutenção “relativamente cara".

 

Segue alguns motivos:

 

Lucro Cessante Planejado:

 

Um dos maiores cuidados que deve-se ter para reduzir os custos da manutenção preventiva está relacionado ao Lucro Cessante Planejado.

 

Na maioria dos casos, para que uma atividade de manutenção preventiva seja realizada (salvo em caso de inspeções com máquina operando) o equipamento deve estar parado. Ou seja, a atividade que faz com que a empresa ganhe dinheiro (produção), cessou.

 

Por mais que seja tudo planejado, essa parada custa, em média, de 5% a 20% da capacidade produtiva da empresa.

 

Você consegue imaginar o quanto de lucro pode deixar de entrar no caixa da empresa?

 

Troca de peças de reposição antes do fim da sua vida útil:

 

Em 1985 um pesquisador chamado John Wiley publicou o livro Ball and Roller Theory Design & Aplication, nesse livro ele aborda os principais tópicos para se alcançar níveis elevados de confiabilidade em rolamentos. Dentre os estudos, ele mostra uma experiência de bancada realizada com rolamentos de esfera 6309, onde o objetivo seria mapear o momento das falhas e qual seria a relação dessas falhas com o tempo de operação.

 

Feito o ensaio, o resultado obtido é que não existe uma uniformidade do período de falhas dos rolamentos. Alguns rolamentos falharam com 20 milhões de revoluções, enquanto outros chegaram a 200 milhões e, em uma das peças, chegaram a 300 milhões.

 

A grande questão é… Muitas vezes, ao realizar a manutenção preventiva, você está jogando peça boa fora.

 

Então, diante desses aspectos, como reduzir os custos da manutenção preventiva?

 

Devemos olhar os 3 grandes riscos da manutenção preventiva.

 

COMO CONTROLAR 3 GRANDES RISCOS DA MANUTENÇÃO PREVENTIVA.

 

Controle esses riscos da maneira correta e veja os custos da manutenção preventiva diminuirem bastante:

 

Escolha errada quanto a estratégia

 

Para escolher uma atividade de manutenção é preciso atuar em 3 pilares básicos. Na redução da probabilidade de uma ocorrência de uma falha, na detecção de um modo de falha ou atuar na redução da severidade dessa falha.

 

Então se você estiver elencando numa preventiva e não souber explicar como ela atua na redução da ocorrência, no aumento da detecção ou na redução da severidade da falha… Certamente você está atuando com a escolha errada.

 

Então tem duas maneiras de mitigar esse risco:

 

Através de uma matriz lógica de decisão e de um bom planejamento.

 

Para ter uma matriz lógica de decisão bem fundamentada é necessário buscar padrão normativo.

 

Execução errada da estratégia.

 

Um dos maiores motivos para aumentar os custos da manutenção preventiva é o erro humano. A manutenção preventiva por si só é um tipo de manutenção que exige menos processo técnico. O que causa uma alta probabilidade de erros durante os processos.

 

Então como mitigar isso?

 

Com uma boa revisão e análise de confiabilidade humana.

 

Se você ainda não tem uma estrutura de PCM pronto, aconselho que você foque primeiramente em realizar uma boa revisão.

 

Então qual grande a missão de uma boa revisão? Garantir que aquilo que foi planejado foi executado.

 

Entenda como os profissionais erram para reduzir os custos da manutenção preventiva.

 

Análise errada das métricas de manutenção.

 

Todos os indicadores não exigem matemática complexa, e são simples de calcular.

 

MTBF...

MTTR…
Disponibilidade...

Confiabilidade…

 

A verdade é que a maioria das pessoas erram em relação ao contexto do indicador. Muitos sabem calcular mas estão aplicando nos lugares errados. Isso é muito comum.

 

Tendo em vista que para reduzir os custos de manutenção preventiva é necessário entender detalhadamente esses indicadores. Em nosso canal do youtube temos diversas aulas sobre todos eles.

 

Clique aqui e assista.

 

Através dos indicadores é que você conseguirá analisar como estão sendo executadas as manutenções em relação ao planejamento realizado e identificar pontos de melhorias e ajustes.

 

O seu próximo passo ideal para reduzir os custos da manutenção preventiva...

 

Se você deseja se tornar um gestor de manutenção capaz de chegar em qualquer empresa e criar planejamentos que realmente reduzem os custos da manutenção preventiva e entregam resultados cada vez melhores...

 

Você precisa de segurança.

 

Mas eu não digo qualquer segurança. Eu falo da segurança em seu conhecimento.

 

...isso é o que tem separado os gestores de manutenção de sucesso.

 

O que eu quero que você entenda é: Você deve ter segurança para aplicar suas ideias... Porém essa segurança deve vir do DOMÍNIO sobre o que você faz.

 

Estar seguro para fazer um bom planejamento de manutenção sem o domínio sobre o assunto pode ser até irresponsabilidade.

 

Mas... A segurança com base no seu domínio sobre o conhecimento é o que vai te colocar no grupo de gestores da manutenção que são reconhecidos no mercado e ganham muito mais por isso.

 

Pensando nisso, nós criamos a Engeteles Academy.

 

Uma plataforma Online que proporciona total segurança para gestores de manutenção colocarem seu conhecimento em prática através do domínio sobre o assunto, adquirido em cursos práticos e específicos em cada área da gestão da manutenção.

 

Se para você faz sentido ter acesso a cursos específicos da área com um método de ensino totalmente focado no domínio da prática, a Engeteles Academy é o seu próximo passo ideal.

 

Clique aqui e tenha acesso a 7 dias de teste dentro da plataforma.

 

A plataforma foi criada exclusivamente para profissionais que querem alcançar algum cargo na área da gestão da manutenção ou para quem já está na área e quer alavancar mais ainda sua carreira.

 

Todas as aulas foram produzidas de maneira bem didática, ao concluir cada curso você terá todo o conhecimento necessário para gerar resultados reais onde estiver.

 

Aqui está um pouco do que você irá aprender:

 

Curso de Gestão de Estoque de Manutenção.

 

- Como gerenciar as movimentações de materiais de estoque de maneira organizada e dinâmica.
- Qual a importância de cada um dos itens do estoque.
- Qual a melhor política de estocagem para cada um dos itens.
- Como definir as quantidades ideais p para cada um dos itens de estoque.
- O momento certo de repor o estoque.
- Como facilitar o trabalho do dia-a-dia de um almoxarifado aplicando técnicas de estocagem e logística de armazenamento.

 

Curso de Programador de Manutenção.

 

- Como Elaborar um Cronograma de 52 Semanas no Excel
- Como Elaborar um Cronograma de Manutenção Mensal e Trimestral no Excel
- Como Priorizar Atividades de Manutenção Usando a Matriz RIME
- Como Realizar um Cronograma Semanal de Atividades de Manutenção Usando o Excel
- Como Elaborar e Controlar Ordens de Serviço
- Gestão e Programação de Grandes Paradas Para Manutenção
E muito, muito mais…

 

Curso de Planejador de Manutenção.

 

- Como Definir as Atividades Corretas para o Plano de Manutenção
- Como Definir as Frequências de Manutenção Corretamente
- Como Elaborar uma Matriz C.H.A (Conhecimento, Habilidade e Atitude)
- Como Definir Corretamente os Recursos Para Realizar Atividades de Manutenção
- Como Elaborar Procedimentos de Manutenção com Base na Confiabilidade Humana
- Como Ser Um Planejador de Manutenção Disputado no Mercado de Trabalho
E muito mais...

 

Curso de Analista de Manutenção.

 

- Como Controlar o MTBF no Excel.
- Como Controlar o MTTR no Excel.
- Como Controlar a Confiabilidade no Excel.
- Como Controlar a Disponibilidade no Excel.
- Como Controlar a Mantenabilidade no Excel.
- Como Controlar o Backlog de Manutenção no Excel.
- Como Controlar os Custos de Manutenção no Excel.
- Como Controlar os Custos de Manutenção no Excel.
- Como Ser um Analista de Manutenção Disputado no Mercado de Trabalho.
E muito mais...

 

São cursos completos com certificação e planilhas prontas para você aplicar seu conhecimento.

 

Se você tomou a decisão de alavancar sua carreira este ano, faça sua inscrição agora.

 

Clique no botão abaixo e ganhe 7 de teste na nossa plataforma de cursos online Engeteles Academy. Entre, estude e depois decida se quer continuar. Sem burocracia nenhuma.

 

jhonata

Jhonata Teles é profissional certificado internacionalmente pela SMRP – Society Maintenance & Reliability Professionals, na categoria CMRP – Certifield Maintenance & Reliability Professional. Especialista em Gestão, Planejamento e Controle de Manutenção, Analista de Vibração com certificação Nível 2 pela FUPAI e certificação internacional pela Instituição Canadense Mobius Institute, especialista em Lubrificação Industrial com certificações internacionais MLT-1 e MLA-1 pelo ICML – International Council of Machinery Lubrication. Possui mais de 12 anos de experiência em indústrias de grande porte, sempre dedicados a Gestão da Manutenção, PCM e projetos de Confiabilidade Industrial. Atuou como Analista de Vibração, Consultor Técnico, Supervisor de PCM, Coordenador e Gerente de Manutenção em indústrias dos segmentos alimentício, higiene e limpeza, químico, metalúrgico e cimenteiro. Autor dos livros e métodos de capacitação: Planejamento e Controle da Manutenção DESCOMPLICADO ®, Bíblia do RCM e Gestão de Paradas de Manutenção. Como Diretor de Operações da ENGETELES já liderou mais de 300 projetos de consultoria no Brasil e em seis países, além de ter capacitado mais de 10.000 profissionais na área de Gestão da Manutenção.